NÃO ME ENCOLHO, RESPONDO!

616

Envio-vos as minhas histórias de assédio que, apesar de eu já ter 35 anos, e de algumas terem ocorrido há mais de 20, continuam bem presentes.

O primeiro assédio de que tenho memória, deveria ter 12 anos. O meu corpo ainda estava a desenvolver-se. No bairro onde morava existiam alguns prédios em construção e, mesmo ao lado da porta do meu prédio, ficava o café onde os operários iam beber um fino ao final do dia, ou almoçar. Nesta altura já ia para casa sozinha, só tinha de descer a rua, mas fazia este trajeto sempre receosa. Muitas vezes atrasava-me para esperar que eles fossem embora. Nunca me tocaram, ao contrário de outros, mas para uma menina de 12 anos o que eles diziam sobre o que me faziam, e sobre partes do meu corpo foi o suficiente para durante anos andar sempre de cabeça baixa e muito rápido, sempre atenta, para evitar cruzar-me com homens.

Ler artigo completo ...