Residência alternada – Perguntas e Respostas

2584

Infelizmente, os dados estatísticos demonstram que os homens ainda constituem uma séria fonte de perigo para mulheres e crianças. Só no primeiro semestre de 2018, foram mortas 21 mulheres pelos companheiros, deixando mais de 14 crianças órfãs (neste número não estão incluídas as tentativas de homicídio, costumam ser mais frequentes do que os homicídios consumados, nem as agressões muito graves). Crianças que, muito provavelmente, foram expostas à ou vítimas também da violência que culminou com a morte da mãe. Em 2019, com pouco mais de 1 mês de ano civil, já temos 9 mulheres mortas e uma criança. Num contexto como o nosso, perante riscos reais e números reais, tentar desviar o foco da atenção social – que deve estar centrada no combate às raízes desta violência – para uma falsa questão, criando um falso alarmismo em torno das “mães que batem nas crianças” ou das “mulheres que matam os companheiros” é de uma enorme irresponsabilidade. 

Ler artigo completo ...