Residência alternada – Perguntas e Respostas

1984

O Instituto de Apoio à Criança, IAC, recebe queixas de todo o tipo de maus tratos, todo o tipo de condutas e todas as que referimos em cima. Já as polícias, tribunais penais e APAV, apenas registam as queixas de maus tratos que constituem crime. Quando o IAC fala de “infratores” no seu relatório estatístico, está a referir-se a todas a pessoas que praticaram alguma forma de maus tratos, e não, apenas, daqueles que exercem violência contra crianças. Diz-se o seguinte, na p. 14 do relatório do IAC: «Tomando como referência os 776 infratores envolvidos nos apelos recebidos na linha SOSCriança, no ano de 2017, verificou-se que 59% eram do género feminino e 33% do género masculino». O IAC fala de “infratores” precisamente porque sabe que não está a falar de pessoas que praticaram crimes (agressores). Se o autor das afirmações irresponsáveis tivesse continuado a ler o relatório, teria percebido a questão. Logo na pp. 16 e 17 do relatório se explica que a maioria das denuncias é feita em casos de negligência e abandono (e não de violência). O IAC recebeu 1572 denúncias em 2017, e apenas 140 a propósito de maus tratos físicos… Ou seja, menos de 10% das denúncias dizem respeito a violência. 

Ler artigo completo ...