O HOMEM PROMOTOR DE IGUALDADE

121

Ângelo Fernandes, fundador da Quebrar o Silêncio, refere que “um dos objetivos deste evento é promover masculinidades cuidadoras e transformativas, e refletir de que modo o homem pode contribuir para uma sociedade onde os direitos e oportunidades sejam iguais entre homens e mulheres. Para nós é fundamental que a igualdade de género seja conquistada através da participação de todas as partes, e o homem tem de ser parte integrante deste processo. Esta visão é transversal ao encontro. Para a edição de 2018, decidimos incidir sobre a interseccionalidade os direitos das pessoas LGBTI. A interseccionalidade é incontornável por ser uma forma de discriminação que cruza diversas características como género, orientação sexual, origem racial e étnica, entre outras características. E escolhemos os direitos das pessoas LGBTI porque é fundamental reconhecer a diversidade existente na sociedade e valorizá-la para que todas as pessoas estejam incluídas e sejam visíveis na reflexão e na própria igualdade de género.”

Programa internacional

A edição de 2018 conta com várias presenças internacionais como Gary Barker (EUA), Duncan Craig (UK), Asdis Olafsdottir (Bélgica) ou Hjálmar Sigmarsson (Islândia) e seis painéis diferentes:

  • Interseccionalidade;
  • Heteronormatividade e cisnormatividade;
  • Parentalidade e masculinidades cuidadoras;
  • Homem promotor da igualdade;
  • As várias dimensões de ser homem;
  • Sobreviventes de violência sexual e na intimidade.

“São todas referências para nós, nomeadamente ao nível do apoio que disponibilizamos para os sobreviventes de violência sexual, mas também no trabalho fundamental com rapazes e homens a nível das masculinidades. Gary Barker é para nós uma voz incontornável nestes temas e com um contributo único, especificamente através do Instituto Promundo, e Asdis Olafsdottir com o seu trabalho na conceção do Barbershop Tool kit para o HeForShe, no âmbito da ONU Mulheres. A nível nacional, temos várias entidades nacionais presentes no programa, como ILGA, AMPLOS, HeForShe ou AMUCIP, e ainda nomes como Karin Wall, Clara Sottomayor, Sandra Saleiro, Vasco Prazeres, Isabel Ventura e Margarida Medina Martins.”

Ler artigo completo ...