A VIOLÊNCIA DE CARRILHO – CHEGOU A NOSSA VEZ

36896

Todas e todos assistimos, nos últimos anos, a uma violência específica de Manuel Maria Carrilho (Carrilho): fazer a sua defesa na praça pública, através da imprensa usual, caluniando Bárbara Guimarães (BG), destruindo, sem olhar a meios, a imagem de BG como mulher e como mãe. Sabemos que o sexismo e a misoginia identificados na sociedade absorvem como esponjas todas as pedradas atiradas a uma mulher – e como certa imprensa vive disso, não é? – e nesse apedrejamento, tudo o que atenta quanto à dignidade de BG, à sua privacidade e à sua integridade moral foi possível. Foi possível, para horror de quem é decente, utilizar os filhos, expô-los num mundo que regista a “notícia” para sempre, pondo em causa, por isso, o próprio desenvolvimento da personalidade de dois menores (num outro artigo escrevi sobre isto).

Ler artigo completo ...