Vida amargurada

3443

Deveria ter tido um bom pai. E tive. O meu pai adotivo. Mas ele não substitui o verdadeiro. O sangue dele corre-me nas veias, querendo eu ou não.

Não quero viver com um homem. Não quero passar pelo que eu vi. Não quero ser a minha mãe. Não quero morrer jovem, não quero morrer com um olhar de medo, de barriga para cima, numa cama cheia de sangue vermelho vivo…

Ler artigo completo ...