Vida amargurada

3443

Todos sabem que assisti ao homicídio da minha mãe, mas poucos sabem o que eu senti. Assisti a tudo. A cama a balouçar ao sabor das pancadas, o som de vidro a partir, os gritos assustados da minha mãe, o olhar de fogo do meu pai, o cheiro a álcool, o sangue vivo no chão, o medo, a dor… E o meu próprio pânico. O pânico de uma criança de três anos que não tinha idade para ver o que viu. O meu pai foi preso. A minha mãe para uma cova. E eu… eu cresci com fantasmas.

Ler artigo completo ...