UM AMOR PARA A VIDA TODA

669

Para complementar estas histórias, tal como nos guiões de filmes, há sempre (ou quase sempre) um vilão ou uma vilã, alguém que tenta interromper o idílio e falha o objetivo, sendo no processo olhado de formas distintas caso o intruso seja homem ou mulher: se for homem, será a mulher na relação a portadora de mácula, para o resto da vida, aos olhos da sociedade, ainda que a relação em que se encontrava não termine por isso; se for uma mulher a intrusa, sendo fonte de tentação para o homem do casal, será ela (a intrusa) a má da fita, aquela que será apelidada de puta, desencaminhadora, meretriz e outros epítetos que tal, por vir perturbar a harmonia do casal. Espero que não vos tenha passado ao lado a ironia de recair sobre a mulher a culpa e a responsabilidade de todo e qualquer comportamento desviante e desafiante para a relação, mesmo quando é o homem a trair.

Ler artigo completo ...