UM AMOR PARA A VIDA TODA

669

A criança (a maioria, pelo menos) nasce no seio de uma família que assinou um contrato perante a restante família, os amigos, a lei, e muitas delas perante Deus, para existir. Apesar de esse contrato poder, felizmente, ser dissolvido, à partida a sua existência pressupõe que as pessoas envolvidas tenham o propósito de que esse seja duradouro e vitalício. As estatísticas dizem-nos que tal já acontece muito menos, na minha opinião ainda bem, mas o objetivo traçado a cada início de relação é esse: que a união permaneça, idealmente, para o resto da vida dos dois.

Ler artigo completo ...