Sumário: a Ideologia de Género

850

Confesso aqui – e juro que no momento em que escrevo estas palavras me ajoelhei perante o teclado do computador e fustigo-me com o cabo da impressora que desliguei de propósito para este fim –  que apesar de muito procurar não consegui encontrar a tal definição do conceito de Ideologia de Género. E, não querendo, porque sou humanista e é a única coisa acabada em “ista” que penso que podemos ser, tenho de esconjurar duas bruxas diabólicas do Direito, que deixando a vassoura à porta das aulas para não nos baralhar – porque baralhadas já andávamos nós quando claudicámos e escolhemos cursar um tal suposto campo de estudos que dizem que se chama “estudos de género” – que nos convenceram que a definição de conceitos é essencial e o primeiro passo para uma reflexão que nos leve a compreender o mundo e, quiçá, escrevendo, legislando, pensando sobre isso, até o possamos tornar melhor e mais compassivo. Errei! Mas também culpo quem me ensinou literatura e linguística e me convenceu sobre a importância da associação de conceitos às palavras. Erraram! Induziram-me neste pecaminoso caminho tendo-me feito até acreditar que uma palavra, uma expressão, quando referida, tem obrigatoriamente de ser definida. Errei! Sim. Errei! Pequei até. Deixei-me ir e, durante uma vida, evitei discursar sobre, suponhamos, a ideologia do carré de borrego porque tal coisa não existia. Se gosto de carré, e se gosto de borrego, podia ter construído eu própria uma ideologia em torno disso e falado sobre ela com a convicção necessária para que quem pensasse não a conhecer tivesse vergonha de se acusar: afinal, carré e borrego são coisas tão comuns que até nos talhos se encontram, logo, é natural que em torno das mesmas haja uma teoria, e quem não a conhecer ou sobre ela se interrogar não poderá ser pessoa de bem. Dá-me ideia, pelo que tenho lido e ouvido, que a tal ideologia de género está para a realidade teórica como a ideologia do carré de borrego está para este texto mas, como sei que o género e a ideologia são conceitos operativos importantes, ponho as mãos nos bolsos, assobio para o ar e finjo que sei do que se trata. Só preciso agora de pensar se estou contra ou a favor disso que suponho que não existe e já vou dar loas e vivas ao lado que entretanto escolher. Esperem só um bocadinho. Já venho…

Ler artigo completo ...