Não quero ter sorte

2927

Quando ele entrou, já sabia que ia ter problemas. O fatinho de treino e a garrafa de litro de Coca Cola meio vazia convidam imenso ao estereótipo mas raramente indicam o que quer que seja. Entrou a falar alto, sozinho, como que a reclamar para o ar e com aquela efusividade que põe instintivamente  de  pé atrás  quem está habituado a lidar com este tipo de coisa. Qualquer ser humano que seja mulher, portanto.

Ler artigo completo ...