MULHERES INDEPENDENTES: UM SONHO E UM CAMINHO

1649

Tenho-me lembrado, com frequência, das tardes em que eu não tinha aulas e ia para o teu local de trabalho, fazer os trabalhos de casa. Tantos anos corridos, aqueles momentos permaneceram na minha memória como muito mais do que umas sessões de estudo; uma espécie de laboratório de criatividade que fez crescer em mim o bichinho da escrita. Nessas tardes de imaginação, escrevemos, as duas, aquela peça de teatro que depois foi encenada na minha escola – na época, ainda eu sonhava com o mundo do cinema e em conhecer algumas estrelas de Hollywood.

Ler artigo completo ...