MAIS MEDO DO BURRO QUE DO CIGANO

10280

Sabes, Rita, eu não te conheço. Nunca te vi em lado nenhum sem ser na televisão. Confesso que não acho que sejas uma actriz brilhante, mas a minha opinião conta zero na tua vida. Mas fiquei muito surpreendida com algumas entrevistas tuas e com a imensa capacidade que revelaste em rir de ti e daqueles que teimam em chamar-te estrábica, como se fosse isso que te definisse. Por isso, passei a achar-te alguma graça. Além daquela inveja de quem olha para esse corpalhaço. Pois claro que sim. Gostava de ter essas pernas e glúteos e a elegância de quem “malha” (detesto ir ao ginásio e transpirar sem bons motivos). Por isso, serei sempre aquela pessoa que pertence ao lote de mulheres que te inveja a figura mas que vai sempre tentar encontrar um defeito para se sentir um pouco melhor com as suas imperfeições. Ó, caramba! Sou humana. E, humanamente falando, aqui me confesso.

Ler artigo completo ...