GOSTOSAS AMAMENTANDO

3865

“Gostosas Amamentando” era o nome de uma página de facebook.

Uma alma iluminada achou que seria boa ideia explorar a sensualidade das mães enquanto estão a alimentar os seus bebés. Nesta e noutras páginas do género, as fotografias são colocadas sem permissão ou conhecimento das mães e muitas vezes o rosto dos bebés também está exposto.

E agora a pergunta que se impõe: que espécie de pessoa faz isto?

Já estou a ouvir o victim blaming, mesmo antes dele começar. Naturalmente alguém dirá que se puseram a jeito, culpando as mães que, embevecidas pela beleza do acto de amamentar e pela superação de todos os obstáculos que ele implica, decidiram partilhar com o mundo a sua felicidade. Que gente tão estúpida e inconsciente! Pobres crianças, entregues a tais desmioladas sem noção…

É da praxe culpar a vítima, especialmente a vítima de abuso ou de assédio sexual. “Alguma coisa ela deve ter feito para merecer aquilo”. É como a malta que fica doente, com certeza cometeram algum pecado grave para que Nosso Senhor as castigasse assim.

Enfim…

Acho que toda a gente sabe que não é aconselhável colocar fotos de crianças na internet por razões de segurança. Na verdade não sabemos em que circunstâncias (ou por quem) foram partilhadas aquelas fotos, na referida página. Um tarado infiltrado no grupo da família, um namorado despeitado, alguém com vontade de denegrir a imagem da mãe. Há tantos “ses” que nem vale a pena pensar nisso. Concentremo-nos antes nos factos: são feitas páginas de cariz sexual com mulheres a amamentar os seus filhos. A vítima não é apenas a mulher, a criança também está ali, exposta a olhares doentios.

Isso é indiscutivelmente errado e não há volta a dar-lhe.

Qual é a razão de ser desta tara generalizada por maminhas? Porque lhes é automaticamente atribuída uma conotação sexual, ignorando o contexto? Porque é que se objectifica tantas vezes o corpo da mulher, mesmo que esteja a amamentar? Porque é que se espera que um bebé mame apenas em casa, ou tapado e cheio de calor, se for num local público? Porque se reage com “ela devia cobrir-se” e não com “os outros não deviam olhar com maldade”?

Em Portugal este assunto até é relativamente pacífico. Dou de mamar na rua e nunca fui abordada, mas já me aconteceu ter um porco a olhar-me para as mamas fixamente enquanto alimentava o meu bebé num banco de jardim. Que gente é esta?

Penso que entretanto a página “Gostosas Amamentando” foi denunciada e o facebook tratou do assunto, mas isso não apaga o facto de ter sido criada ou de existirem outras do mesmo género. É a sociedade que está doente, não o facebook. As redes sociais apenas ajudam a revelar a podridão que está escondida por baixo de muita aparência polida.

Continuarei a amamentar enquanto e onde quiser. O problema não são as mães nem os bebés.

Não somos nós que temos de mudar.

Ler artigo completo ...