FALSO DIÁRIO #24 por Ana Vidigal

336

“Separo-me de ti nos solstícios de verão, diante da mesa do juiz supremo

dos amantes. Para que os juízes me possam julgar, conhecerão primeiro o

amor desonesto infinito feito de marés ambulantes de espinhos nas pálpebras

Ler artigo completo ...