Estarão as novas gerações livres da homofobia?

979

A abordagem era-me familiar “tens 60 cêntimos?”, ao que respondi que não. Quando insistiu no assunto, disse ao rapaz que não era seu pai, nem sua mãe, nem seu tio para lhe dar o dinheiro que me estava a pedir. O mesmo rapaz passou para as ofensas e chamou-me de “maricas de merda” repetidamente. Calado a princípio, não consegui conter-me e perguntei-lhe se isso era a única coisa que me sabia dizer.

Ler artigo completo ...