E SE NOS PUSESSEM DE CASTIGO? Por Catarina Delgado

682

(ilustração de Joana Estrela)

Adoro crianças. Todas. Pela sua ingenuidade, pela pureza de sentimentos, pela maneira única como vêem o mundo e enfrentam a vida.

Não recordo a minha infância como particularmente feliz. Não olho para trás e tenho vontade de regressar, o que não impede que me sinta frequentemente uma criança. E aí sim, muito feliz! Tudo o que me anima, me alegra, me enche o coração, faz-me sentir criança.

Ler artigo completo ...