ENTREVISTA – Rita Redshoes por Vanessa Cardoso

1469

Fiquei muito orgulhosa e honrada, não estava nada à espera e, até brinquei, pois disse que ainda tinha feito tão pouco para receber um prémio assim… Faço os meus discos, as minhas canções e, às vezes, até acho que é uma profissão muito egoísta. Daí achar que a minha utilidade para a sociedade portuguesa não é assim muita! (risos). Mas fiquei a pensar que o meu trabalho toca muito no ponto das mulheres no mundo da música, do feminino, das mulheres a fazerem música, a terem uma voz. Há uns anos atrás, não havia tantas mulheres a fazer música. Senti responsabilidade por isso e por ter sido reconhecida, de alguma forma, por fazer música.

Ler artigo completo ...