ENTREVISTA – Rita Redshoes por Vanessa Cardoso

1469

– Tens vários projectos de documentários e bandas-sonoras, também em parceria com o Paulo Furtado. É uma área que te fascina e complementa?

Eu adoro! Adoro fazer música para filmes, documentários, instalações, para outros contextos… Adoro mesmo! Para mim, é muito saudável artisticamente. Em termos musicais, é uma liberdade imensa porque eu sei que não tenho que fazer uma canção com refrão e com 3 minutos para poder passar na rádio. Tenho algumas regras e a obrigação de servir o filme, mas em termos musicais dá-me uma liberdade incrível. Antes de começar a fazer música era uma daquelas coisas que eu pensava e dizia para mim mesma “quero muito fazer música para cinema!” Tenho conseguido fazer, o que me deixa muito feliz. A parceria com o Paulo, corre sempre bem, porque temos muita química a trabalhar. E até ao final do ano vai sair mais uma banda-sonora para outro filme do Rodrigo Areias.

Ler artigo completo ...