DIREITO DE MATAR

1013
A seguir, se nos dessem a conhecer a história, saberíamos que eles perderam a cabeça, foi a bebida, os ciúmes, as tarefas domésticas que não apareciam feitas, o vestir-se para os outros, a violação do direito de propriedade registado algures. E eles, seres frágeis, não resistiram. Mas já ninguém segue estas histórias. Ninguém vai saber que daqui a uma meia dúzia de anos quem matou estará livre para o fazer de novo e para atormentar as segundas vítimas de que não se fala, os filhos.

Ler artigo completo ...