A CULPA NÃO É SEMPRE DA MÃE por Sónia Morais Santos

742

A culpa não é sempre da mãe

É tão certo como dois e dois serem quatro, como a noite vir a seguir ao dia, como o Natal ser a 25 de Dezembro. Mãe que é mãe sente culpa. Culpa do que fez e do que não fez e podia ter feito. Culpa com fundamento e sem fundamento. Culpa por ter gritado, por ter chegado demasiado tarde a casa, culpa por aquela palmada, culpa por não ter lido a história para o filho adormecer, culpa porque perdeu as estribeiras quando ajudava os miúdos com os trabalhos de casa, culpa porque discutiu com o marido à frente das crianças, culpa por aquela perna partida do mais novo que aconteceu quando nem sequer estava presente (mas devia ter estado presente, claro, se estivesse presente a perna estava inteirinha, logo a culpa é só sua!)

Ler artigo completo ...

Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia