As palavras que matam

992

Há muito que me esmagaram as entranhas e mataram o
pouco de mim que ainda restava.


Já não as ouço. Já não te imploro com o olhar carente.


A minha ternura é o teu silêncio.

Ler artigo completo ...

1
2
3
4
5
Partilhar
Artigo anteriorA vítima é a única inocente
Próximo artigoMelanie Cleese