AS MINHAS CALÇAS VERDES

7616

Achava eu que, por aparecer nas revistas que as miúdas liam naquela altura, isso me dava estatuto. E talvez me tenha tornado num adolescente arrogante e de nariz empinado, o que, por sua vez, provocava comichão a muita gente mas fazia-me sentir protegido dos demais.  Certo dia resolvi ir para a escola com umas calças verde-alface, justas, tão justas que me lembro que as vestia deitado para facilitar o processo. Realçavam-me as pernas torneadas e o rabo, digamos, robusto. Herança familiar materna, sem dúvida.

Ler artigo completo ...