AS CRIANÇAS NÃO PERDOAM NEM ESQUECEM

1950

 

 

Nós adultos, que até já fomos crianças um dia, somos complicados… e na nossa complexa confusão nunca sabemos muito bem se perdoamos ou não a quem se lembrou de nos fazer algum mal, ou se devemos ou não esquecer o que nos foi feito. Pelo sim, pelo não, ficamo-nos pelo “Eu perdoo, mas não esqueço.” Até hoje, se perdoo esqueço e se não perdoo não esqueço. Já me disseram que não é o melhor caminho, porém, é aquele com que vivo melhor.

Ler artigo completo ...