ARTE DE ENGOLIR PESSOAS por Lúcia Tomás

590

 

No momento em que estou a assinar o contrato, percebo que as promessas foram trocadas. A remuneração e a duração do contrato tinham sofrido uma substancial alteração em vista de benefícios para a empresa, resultantes das novas medidas de apoio à contratação. Nesse momento, encaro-me como benefício extra. Extra tudo aquilo que pode interessar-me e ser-me útil. Levo na mão um contrato precário, a perspetiva de um salário que não suplanta o valor do subsídio de desemprego e um punhado de incertezas quanto ao futuro.

Ler artigo completo ...