ALMA RASGADA

605

Eu era tão bonita e forte. Nada me derrubava. Chorava as mágoas na almofada e o dia a seguir era sempre mais uma oportunidade. Eu parava o trânsito, como se costuma dizer. Acha que isso me importava?! Nada! Mas a ele sim. Os fracos definem-se pelo que acham dos outros, menina, olhe para o que lhe digo. Ele percebia a minha força, em casa, na rua e no trabalho e eu era um alvo a abater. Batia e batia.

Ler artigo completo ...