A vítima é a única inocente

1169

Podemos não ter discernimento para acusar
ou defender a outra, o outro e aprendamos, pois, a defender e a socorrer quem
amamos e quem nos rodeia e seja vítima de violência doméstica.

Até decidir pedir ajuda, a vítima já
foi maltratada na sua alma, na sua condição de ser humano e na sua simples
existência.

Existe porque os amigos, a família e
os filhos exigem que ela exista. E ela existe por eles.

Carregadas de medo, vergonha, vão
vivendo até já não suportarem mais.

Queixas, fuga, a culpa que sentem
junta-se à culpa que lhe atribuem. Carregam um coração partido e a única coisa
que querem é viver.


Viver em paz.

Ler artigo completo ...