A vítima é a única inocente

1205

É difícil provar que alguém sofre
violência doméstica se essa agressão não deixar marcas visíveis aos olhos de
quem não quer ver.

A violência doméstica começa sempre
pela violência psicológica e, muitas vezes, a própria vítima não percebe. Ela
vem disfarçada de ciúmes, de querer bem, de amor e de carinho, seguida de ”eu
não quero que faças ou digas isto”, ”por nós, pelo nosso amor”.

O amor cega a vítima que acredita no
que lhe é dito, mesmo que não acredite que o amor seja exigência, poder, e que
para o amor funcionar, alguém tem de deixar de ser.

A violência doméstica é mais do que
a bofetada (que toda a gente vê), e é aquilo que ninguém vê – nem a vítima.

Acreditar em alguém que sofra de
violência doméstica sem ver nódoas negras é difícil para quase toda as pessoas.
Só quem conhece a vítima percebe a alteração comportamental e nem sempre. A
vítima aprende a defender-se por vergonha, por medo, por todas as razões e mais
algumas que muitos desconhecem.


O lugar do outro é muito difícil.

Ler artigo completo ...