Quando estar grávida não é incrível

4940

A saúde mental continua a ser aquele tabu invisível, escondido no armário, de que poucos falam, que muitos escondem, que poucos entendem ou respeitam. A vergonha da dor invisível e que chega quando menos esperamos. Mas ela existe e é real e causa ferida mesmo naquele que, social e culturalmente, deveria ser o período mais feliz de uma mulher. Mas não é. A Jéssica, que podia ser Rute ou Inês, confessou: tomou antidepressivos durante a gravidez. Não fez mal algum. Tratou-se. Tentou serenar-se. Investiu na calma que precisava. Aplausos e jamais apupos.

Ler artigo completo ...