A Bella Culpa

1202

Vivemos nesta redoma hétero-normativa que culpabiliza as mulheres por terem líbido, por viverem a sua sexualidade em pleno. Nunca os homens. Os que abusaram e traíram a confiança que lhes foi depositada e que divulgam fotografias e vídeos íntimos. Esquecemo-nos facilmente de que o crime não foi feito por quem enviou as fotografias mas antes por quem, a dada altura, tão prontamente os recebeu, gozou, e se por acaso se viu rejeitado, os divulgou sem consentimento, numa total violação da lei. No caso de Bella Thorne, segundo Whoopi, é preferível apontar o dedo à atriz por viver a sua sexualidade, do que criminalizar os piratas informáticos parasíticos que tentam extorquir dinheiro à custa da privacidade alheia. Habituámo-nos a campânulas puritanas que escondem e reduzem o que nos é de mais inerente e natural: o sexo. Campânulas que, quando abertas, são caixas de Pandora que libertam a guilhotina da moralidade, sempre pronta a decapitar a oferecida, a porca, a ordinária. Atingimos o apogeu da hipocrisia virtuosa e imaculada.

Ler artigo completo ...